Esta é uma rede social de escritores,artistas plásticos  e músicos, para associar-se a Literarte - Associação Internacional de escritores e artistas, entrem no site www.grupoliterarte.com.br e conheça todas as vantagens em ser um associado!

 

 

Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Bate-papo

Conversas ativas

Desconectado

    Desconectado

    Você está desconectado do bate-papo. Conecte-se para entrar no bate-papo.

    Suspenso do bate-papo

    Registre-se para bater papo no Associação Internacional de Escritores e Artistas.

    Registre-se

    Últimas postagens no blog 

    1 Segunda Turnê Literarte - Europa 2017

    Segunda Turnê Literarte - Europa 2017

    Adicionado por Izabelle Valladares em 20 junho 2017

    2 POEMA O AMOR ANDA NO AR, EM FESTA

    POEMA O AMOR ANDA NO AR, EM FESTA

    Adicionado por Daniel Cordeiro Costa em 17 junho 2017

    3 POSFÁCIO

    POSFÁCIO

    Adicionado por Daniel Cordeiro Costa em 21 junho 2017

    4 POEMA SOL DE ANIVERSÁRIO

    POEMA SOL DE ANIVERSÁRIO

    Adicionado por Daniel Cordeiro Costa em 4 junho 2017

    5 PEDRA DO INGÁ

    PEDRA DO INGÁ

    Adicionado por Daniel Cordeiro Costa em 16 junho 2017

    6 POEMA PEDROGÃO GRANDE

    POEMA PEDROGÃO GRANDE

    Adicionado por Daniel Cordeiro Costa em 20 junho 2017

    7 POEMA A ESTRELA DO TEU OLHAR

    POEMA A ESTRELA DO TEU OLHAR

    Adicionado por Daniel Cordeiro Costa em 1 junho 2017

    8 POEMA JOHANNES GUTENBERG

    POEMA JOHANNES GUTENBERG

    Adicionado por Daniel Cordeiro Costa em 8 junho 2017

    9 POEMA APRENDENDO A SER NOVO

    POEMA APRENDENDO A SER NOVO

    Adicionado por Daniel Cordeiro Costa em 30 maio 2017

    10 POEMA PATAMAR DO TALENTO

    POEMA PATAMAR DO TALENTO

    Adicionado por Daniel Cordeiro Costa em 22 junho 2017

    Últimas atividades

    Sílvia Mello curtiu a postagem no blog O que é a Literarte? de Literarte
    20 horas atrás
    Daniel Cordeiro Costa compartilhou o post do blog deles em Facebook
    quinta-feira
    Posts no blog por Daniel Cordeiro Costa
    quinta-feira
    Posts no blog por Diamantino Lourenço R. Bártolo

    Reordenamento. Reorganização Territorial e Administrativa

    A posse privada de um qualquer bem, por parte de uma pessoa, tal como a posse pública, por parte de uma entidade, para o efeito designada e legalmente competente, implica definir qual o objeto ou bem que é privado ou público e estabelecer as regras para a sua aquisição, manutenção e alienação.Este princípio funciona numa sociedade que defende a propriedade privada, a separação entre o público e o particular e que, na circunstância, constitui um direito inalienável, tal como a liberdade, a…Ver mais...
    quinta-feira

    Membros

    Mensagens de blog

    POEMA PATAMAR DO TALENTO

    Postado por Daniel Cordeiro Costa em 22 junho 2017 às 11:20 0 Comentários

    PATAMAR DO TALENTO
    Patamar do talento,
    Vontade de executar diferente,
    Talentosa força de alento
    Dueto vivaz, conferente,
    Apadrinhando o acontecimento,
    Transformando-o numa torrente,
    Patamar do talento,
    Felicidade infinita, reverente,
     Crisma de advento,
    Romantismo procedente,
    Visão de arroubamento
    Amizade aglutinante!
    Patamar do talento
    União transparente,
    Avaliação de arrebatamento!...
    Transparência abarcante,
    Fidelíssimo de calor suculento,
    Luzeiro militante,
    Patamar do talento,
    Vontade de executar diferente,
    Daniel Costa

    Reordenamento. Reorganização Territorial e Administrativa

    Postado por Diamantino Lourenço R. Bártolo em 22 junho 2017 às 9:30 0 Comentários

    A posse privada de um qualquer bem, por parte de uma pessoa, tal como a posse pública, por parte de uma entidade, para o efeito designada e legalmente competente, implica definir qual o objeto ou bem que é privado ou público e estabelecer as regras para a sua aquisição, manutenção e alienação.

    Este princípio funciona numa sociedade que defende a propriedade privada, a separação entre o público e o particular e que, na circunstância, constitui um direito inalienável, tal como a liberdade, a segurança e a referida propriedade privada que, já nos séculos XVIII e XIX, muitos autores defendiam.

    O ordenamento do território, implica, obviamente, tal separação, nos termos dos direitos público e privado, aliás, a título exemplificativo, verifica-se esta situação em relação ao domínio público marítimo, cuja delimitação com o domínio privado está fixada na Lei, bem como as condições do reconhecimento dos bens privados – propriedades rústicas e/ou urbanas – confinantes com o domínio público marítimo.

    Igualmente se verifica, relativamente à delimitação entre freguesias, vilas, concelhos, cidades, distritos e províncias, sendo certo que a indefinição, e/ou a ausência da fixação de limites físicos territoriais originam problemas de jurisdição para diversas instituições: forças de segurança, tribunais, finanças, registos civil, comercial e predial, paróquias, entre outras, tudo isto para além dos inconvenientes e prejuízos para as populações, com a agravante de provocarem conflitos, por vezes de consequências imprevisíveis e/ou drásticas, entre freguesias, ou então decisões judiciais que colocam as populações vizinhas de “costas voltadas” como tem ocorrido, veja-se, por exemplo, os conflitos existentes, levados a tribunal por alguns Conselhos Diretivos de Baldios, em vários pontos do país.

    São situações que geram instabilidade, desavenças, gastos evitáveis, pagos com os recursos financeiros do erário público, este constituído pelos impostos…

    Continuar

    POSFÁCIO

    Postado por Daniel Cordeiro Costa em 21 junho 2017 às 13:10 0 Comentários

    POSFÁCIO
     
    Recebi, com imensa alegria, a responsabilidade de dizer alguma coisa, dentro das minhas limitações culturais e conhecimentos de história sobre o livro bem escrito e até romântico em certos momentos, do amigo escritor e poeta Daniel Costa: Brasil - O Sorriso de Deus.
    Há tempo que o Daniel Costa falava do desejo e vontade que era escrever sobre a história que liga Portugal ao Brasil. Em boa parte fui testemunha da história aqui contada, algumas vezes fui até partícipe da mesma.
    O autor na sua modéstia pesquisou, indagou, anotou, recolheu informes e deixa nesse livro como fonte de esclarecimento sobre o passado histórico. Pois nos dá, sem delongas, a noção dos acontecimentos, no tempo e lugar. Contudo nos enche de orgulho e serve para nos orientar, quando precisarmos falar do nosso povo e da nossa Pátria.
    Confio e desejo que o autor se tenha realizado pelo trabalho tão bem elaborado que acaba de nos oferecer.
    Siga em frente que o livro ficou magnífico.
    Severa Cabral (escritora)

    Segunda Turnê Literarte - Europa 2017

    Postado por Izabelle Valladares em 20 junho 2017 às 18:00 0 Comentários

    Estaremos participando do 3º Encontro de Culturas Lusófonas de Portugal. O evento acontecerá no dia 15/10/2017, no Teatro de Odivelas. Organizado pelo Núcleo De Letras e Artes de Lisboa, o evento contará com a nomeação de novos membros de Portugal e de Países Lusófonos, além de um festival de criação de Contos com oficina e leituras dramatizadas de contos portugueses, angolanos e brasileiros.

    Em seguida, a comitiva da Literarte seguirá para a Suiça, onde teremos a posse de novos membros no Circulo de Escritores Luso-Suiços de Genebra, entre os dias 17 e 21 de Outubro, onde teremos um maravilhoso jantar no Lago de Genebra e lançamento da 1ª Antologia do Circulo (Participação gratuita, apenas para os membros).

    No dia 21 seguiremos para a Hungria, para intercambio literário e doação de livros da Literarte, para filhos dos imigrantes lusófonos, residentes na Hungria, são 22 escolas com lingua oficial Portuguesa na Hungria.

    Aqueles que desejarem participar, devem solicitar informações pelo Whatsapp (22) 997266319 ou pelo telefone (22) 26454454, ou através do e-mail izabellevalladares@hotmail.com

    Vamos que vamos!

    Resultado de imagem para Centro Cultural da Malaposta

    Imagem relacionada

    Resultado de imagem para capital da hungria

    POEMA PEDROGÃO GRANDE

    Postado por Daniel Cordeiro Costa em 20 junho 2017 às 14:53 0 Comentários

    PEDROGÃO GRANDE
    Pedrogão Grande
    Beleza, dando tragédia,
    Fica então onde?
    Podemos ver em enciclopédia,
    Nas maravilhas que Portugal suspende,
    No distrito de Leira, trovoada seca, sandia
    Pedrogão Grande
    Floresta, declives e pedraria
    Tragédia de cinzas, onde se jogou o berlinde,
    Zona de vorazes fogos, como o viu a moradia,
    Deus, Senhor Visconde!
    Que incêndio, que rebeldia!
    Pedrogão Grande,
    Fogo, que ousadia!
    Dezassete de Julho, do céu veio a sande,
    Dois mil e dezassete trovoadas mui secas; judias!
    Pedrogão Grande, onde a tragédia se esconde!
    Daniel Costa

    POEMA O AMOR ANDA NO AR, EM FESTA

    Postado por Daniel Cordeiro Costa em 17 junho 2017 às 15:07 0 Comentários

    O AMOR ANDA NO AR, EM FESTA
    O amor anda no ar, em festa,
    Festa de amor e vida,
    Continuando sua seresta,
     Comummente sentida,
    Padrões de abundante giesta,
    Amorosa e faiscante, arremetida
    O amor anda no ar, em festa,
    Festa de amor e vida,
    Denodo de aguarelista
    Indulgência de despedida
    Dose de amor altruísta,
    Fulgor de alegria mantida,
    O amor anda no ar, em festa,
    Festa de amor e vida,
    Alegria, em rodopio de conquista,
    Alvoroço em dança mexida,
    Esboço de pintor, ou cronista,
    Coração em constante batida,
    O amor anda no ar, em festa,
    Festa de amor e vida!
    Daniel Costaa

    Fórum

    Dia Nacional do Livro

    Iniciado por Elabora Textos 29 Out, 2016. 0 Respostas

    Continuar

    Um Jovem crente na Balada

    Iniciado por WALDO SANTOS 16 Ago, 2016. 0 Respostas

                                                                                  Waldo SantosO jovem acordou estava muito empolgado era o grande dia, o dia da grande festa, mal conseguiu dormir a noite…Continuar

    Tags: Literatura/WaldoSantos/Jovens/, Gospel/

    Fragmentos

    Iniciado por WALDO SANTOS 26 Jan, 2016. 0 Respostas

    Fragmentos   (Waldo Santos)Me desfiz em mil pedaçosSoltos pela vida aforaDesatei os meus laçosDesprendi-me, fui embora.Cada passo, cada letra.Que compõem minha vidaSons de clarins, Clarinetas.A…Continuar

    Rede social de escritores,artistas plásticos e músicos, para associar-se a Literarte entrem no site www.grupoliterarte.com.br

     
     
     

    Badge

    Carregando...

    © 2017   Criado por Izabelle Valladares.   Ativado por

    Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço