Esta é uma rede social de escritores,artistas plásticos  e músicos, para associar-se a Literarte - Associação Internacional de escritores e artistas, entrem no site www.grupoliterarte.com.br e conheça todas as vantagens em ser um associado!

 

 

Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Bate-papo

Conversas ativas

Desconectado

    Desconectado

    Você está desconectado do bate-papo. Conecte-se para entrar no bate-papo.

    Suspenso do bate-papo

    Registre-se para bater papo no Associação Internacional de Escritores e Artistas.

    Registre-se

    Últimas atividades

    Daniel Cordeiro Costa compartilhou o post do blog deles em Facebook
    5 horas atrás
    Posts no blog por Daniel Cordeiro Costa

    POEMA MAR DE AMOR E MARESIA

    MAR DE AMOR E MARESIASMar de amor e maresiasMundos de tranquilidadeIntensas vénias e cortesiasSuspiros de poesia e saudadeOlor a manjar de ambrósiasPundonor de astralidadeMar raso sem falésias Penhascos ancestrais de verdadeMar de amor e maresiasAcenos de saudadePoesia de acenos de catarsiasSingela autenticidadeSorrisos de felicidade nas travessias,Louvores e salmos à deidade…Amar… amar… todos os diasFraterna genuinidadeSóis, brilhando sobre poesiasLuas questionando a gravidadeMar de amor e…Ver mais...
    5 horas atrás
    Daniel Cordeiro Costa compartilhou o post do blog deles em Facebook
    sábado
    Posts no blog por Daniel Cordeiro Costa

    POEMA ALVORADA NA PRIMAVERA

    ALVORADA DE PRIMAVERAAlvorada de PrimaveraEncanto de sereiaSonho de quimeraMar beijando a areiaDocemente imperaSempre como DulcineiaGaláxia da esferaAgora e sempre candeiaO amor sempre esperaDa música colcheiaMúsica de óperaEsplendor de odisseiaCaixa de pandoraAmor que obsequeiaJardim da atmosferaVirtude que premeiaA florir se esmeraO coração incendeiaAlvorada de PrimaveraEncanto de sereiaDaniel CostaVer mais...
    sábado

    Membros

    Mensagens de blog

    POEMA MAR DE AMOR E MARESIA

    Postado por Daniel Cordeiro Costa em 28 março 2017 às 18:09 0 Comentários

    MAR DE AMOR E MARESIAS
    Mar de amor e maresias
    Mundos de tranquilidade
    Intensas vénias e cortesias
    Suspiros de poesia e saudade
    Olor a manjar de ambrósias
    Pundonor de astralidade
    Mar raso sem falésias
     Penhascos ancestrais de verdade
    Mar de amor e maresias
    Acenos de saudade
    Poesia de acenos de catarsias
    Singela autenticidade
    Sorrisos de felicidade nas travessias,
    Louvores e salmos à deidade…
    Amar… amar… todos os dias
    Fraterna genuinidade
    Sóis, brilhando sobre poesias
    Luas questionando a gravidade
    Mar de amor e maresias
    Vidas de dignidade…
    Daniel Costa

    POEMA ALVORADA NA PRIMAVERA

    Postado por Daniel Cordeiro Costa em 25 março 2017 às 17:25 0 Comentários

    ALVORADA DE PRIMAVERA
    Alvorada de Primavera
    Encanto de sereia
    Sonho de quimera
    Mar beijando a areia
    Docemente impera
    Sempre como Dulcineia
    Galáxia da esfera
    Agora e sempre candeia
    O amor sempre espera
    Da música colcheia
    Música de ópera
    Esplendor de odisseia
    Caixa de pandora
    Amor que obsequeia
    Jardim da atmosfera
    Virtude que premeia
    A florir se esmera
    O coração incendeia
    Alvorada de Primavera
    Encanto de sereia
    Daniel Costa

    Poder Local Democrático em Portugal: a Freguesia

    Postado por Diamantino Lourenço R. Bártolo em 25 março 2017 às 9:14 0 Comentários

    A organização do poder político do Estado, compreende a existência e funcionamento do poder local democrático, através das autarquias locais que estão constitucionalmente consagradas na lei fundamental portuguesa, segundo a qual: «as autarquias locais são pessoas coletivas territoriais dotadas de órgãos representativos, que visam a prossecução dos interesses próprios das populações respetivas.» (CONSTITUIÇÃO DA REPUBLICA PORTUGUESA, 2004: Artº. 235º nº 2) que integram dois órgãos importantíssimos, escolhidos pelo povo: Assembleia de Freguesia, com funções legislativas e fiscalizadoras; Junta de Freguesia, que emana da Assembleia de Freguesia, com atribuições executivas, no que se refere às freguesias, estas como o primeiro patamar do Poder Local Democrático.

    A Assembleia de Freguesia é eleita por voto secreto, direto e presencial, constituída, proporcionalmente, pelos representantes das várias forças políticas concorrentes, em que o cidadão da lista mais votada é, automaticamente, o presidente da Junta de freguesia, sendo os vogais do executivo eleitos de entre os membros que compõem a Assembleia de Freguesia. O poder local democrático, em Portugal, está constituído por regiões administrativas, municípios e freguesias que genericamente se designam por autarquias locais.

    Com efeito, as múltiplas e diversificadas tarefas que os membros de uma autarquia local do tipo Junta de Freguesia desempenham, diariamente, junto do povo, em convivência e discussão permanente, “cara-a-cara”, sem “guarda-costas”, contribuem para uma melhor preparação do cidadão e compreensão dos problemas reais, com a vantagem de serem apontadas as melhores soluções, ainda que estas nem sempre sejam levadas à prática, devido à perturbante dependência económica e técnica das Juntas face às respetivas Câmaras Municipais e Governo Central.

    Qualquer cidadão que se preze de exercer funções políticas legislativas e executivas deveria, no mínimo, desempenhar…

    Continuar

    MATO GROSSO E MATO GROSSO DO SUL

    Postado por Daniel Cordeiro Costa em 24 março 2017 às 10:35 0 Comentários

    MATO GROSSO E MATO GROSSO DO SUL
    Aleixo Garcia veio a ser o primeiro europeu a desbravar área, que viria a constituir o estado de Mato Grosso.
    Tendo sido náufrago da esquadra de Juan Diaz de Solis, em 1525 atravessou a “mesopotâmia” (entre rios) formada pelos rios Paraná e Paraguai, na frente de uma expedição de cerca de 2.000 homens, avançando até à Bolívia.
    Na volta, com grande quantidade de prata e cobre, Aleixo Garcia foi morto por índios paiaguás.
    Sebastião Caboto em 1526, também penetrou na região, subindo o Paraguai até alcançar o domínio dos guaranis, com os quais travou relações de amizade e de quem recebeu, de presente, peças de metais preciosos.
    Pelo célebre Tratado das Tordesilhas, o actual estado do Mato Grosso, e o, ora Mato Grosso do Sul, pertenciam à Coroa espanhola. Os jesuítas ao serviço da Coroa de Espanha, criaram os primeiros núcleos, donde viriam a ser expulsos pelos bandeirantes paulistas em 1680.
    Fantásticos relatos sobre imensas riquezas do interior sul-americano, acenderam ambições de espanhóis e portugueses. Estes a partir de São Paulo lançaram-se em audaciosas incursões, nelas preparavam índios e alargaram as fronteiras do Brasil.
    As bandeiras paulistas, chocaram com tropas espanholas do cabildo de Assunção e com resistência das missões jesuíticas.
    Desde 1632, os bandeirantes conheciam, de passagem, onde os jesuítas tinham localizado as suas reduções de índios e que os espanhóis percorriam como terra sua.
    António Pires de Campos, em 1672, chegou criança, com a bandeira paterna às, depois, famosas minas dos Martírios.
    Já adulto retomou o caminho da serra misteriosa e navegou contra corrente, os rios Paraguai e São Lourenço, Cuiabá acima até ao Porto de São Gonçalo Velho, onde se chocou com os índios caxiponés
    Em 1718, a descoberta do…
    Continuar

    POEMA FUSÃO DE SENTIRES

    Postado por Daniel Cordeiro Costa em 22 março 2017 às 14:38 0 Comentários

       FUSÃO DE SENTIRES
    Fusão de sentires
    Elixires de maresia
    Toada de bolero 
    Poses de cinestesia
    Outonos de amores
    Desfile de cortesia
    União de saberes
    Verdadeira poesia
    Fusão de sentires
    Sentido de telecinesia
    Desejo de deuses 
    Mar raso sem falésia
    Sentimento de valores
    Almofariz de fantasia
    Figurando sabores
    Paladares de malvasia
    Fusão de sentires
    Recorrência de fotogenia
    Trago de pudores
    Fusão de sentires,
    De amores!...


    Daniel Costa

    Prêmio Literarte 2017 - Será recebido na Cidade de Florianópolis - Santa Catarina

    Postado por Izabelle Valladares em 22 março 2017 às 6:54 0 Comentários

    No ano de 2012 a Literarte deu início ao seu Prêmio Anual, que homenageia artistas que se destacam e produzem durante todo o ano. 

    Resultado de imagem para florianopolis



    O Primeiro evento aconteceu em Curitiba, e foi o ponto de Partida para muitos nomes lançarem-se ao sucesso, e a receptividade dos artistas foi tão positiva que foi preciso fazer outro evento 5 meses depois na cidade imperial no RJ, Petrópolis, homenageando o Escritor Cláudio de Souza, sendo seguido pelas cidades de Ouro Preto, Recife, Foz do Iguaçu, Cabo Frio, Curitiba mais uma vez, e agora chega a vez de Florianópolis - Santa Catarina. 





    Artistas Plásticos, Músicos e escritores irão se reunir em mais um final de semana cultural onde a arte irá encarar o frio e fazer o verdadeiro amor poético adentrar os poros e esquentar as almas, em um espaço onde o amor pelas artes fala mais alto. 



    O Final de semana será de atividades como lançamentos Literários, Poesia no Parque, Festa Temática e muita música e entrega de Homenagens. 



    Além das diversas autoridades já confirmadas, teremos na Sexta- Feira dia 14 de Julho, a Entrega do Prêmio Maior de Nosso Evento, O Troféu Literarte 2017, que será entregue em noite de Gala no Auditório da Assembleia Legislativa, às 20h, sendo seguido por um jantar em um belíssimo restaurante panorâmico. 

    Na sexta-Feira durante a Tarde teremos lançamentos literários além de um chá Literário com início às 15h. 

    No Sábado uma noite temática dos anos 60, onde muitos serão homenageados com a medalha personalidades 2017 e teremos nosso primeiro jantar dançante. 

    No domingo pela manhã teremos o Movimento Poesia no Parque, onde serão distribuídos diversos brindes para os passantes do parque com Poemas e frases e obras de artes de nossos homenageados e iremos nos despedir com um almoço no domingo.

    Junte-se a nós nesse grandioso evento,…

    Continuar

    Fórum

    Dia Nacional do Livro

    Iniciado por Elabora Textos 29 Out, 2016. 0 Respostas

    Continuar

    Um Jovem crente na Balada

    Iniciado por WALDO SANTOS 16 Ago, 2016. 0 Respostas

                                                                                  Waldo SantosO jovem acordou estava muito empolgado era o grande dia, o dia da grande festa, mal conseguiu dormir a noite…Continuar

    Tags: Literatura/WaldoSantos/Jovens/, Gospel/

    Fragmentos

    Iniciado por WALDO SANTOS 26 Jan, 2016. 0 Respostas

    Fragmentos   (Waldo Santos)Me desfiz em mil pedaçosSoltos pela vida aforaDesatei os meus laçosDesprendi-me, fui embora.Cada passo, cada letra.Que compõem minha vidaSons de clarins, Clarinetas.A…Continuar

    Rede social de escritores,artistas plásticos e músicos, para associar-se a Literarte entrem no site www.grupoliterarte.com.br

     
     
     

    Badge

    Carregando...

    © 2017   Criado por Izabelle Valladares.   Ativado por

    Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço