Esta é uma rede social de escritores,artistas plásticos  e músicos, para associar-se a Literarte - Associação Internacional de escritores e artistas, entrem no site www.grupoliterarte.com.br e conheça todas as vantagens em ser um associado!

 

 

ana maria moreira bailune
  • Feminino
  • petropolis - rio de janeiro
  • Brasil
Compartilhar

Amigos de Ana maria moreira bailune

  • marlene castilho
  • Sonia Maria Marques
  • ARTISTA PLÁSTICO - VADINHO
  • Elabora Textos
  • PAULO ROBERTO DE OLIVEIRA CARUSO
 

Página de ana maria moreira bailune

Últimas atividades

hope deixou um comentário para ana maria moreira bailune
"Olá Paz seja convosco, Eu desejo que você e sua família momentos felizes da vida agora e para sempre amém. Por favor, eu não tenho relação formal com você, mas por causa da minha…"
26 Ago, 2015
ana maria moreira bailune recebeu um presente de marlene castilho
1 Maio, 2012
ana maria moreira bailune recebeu um presente de ARTISTA PLÁSTICO - VADINHO
4 Abr, 2012
ana maria moreira bailune recebeu um presente de ARTISTA PLÁSTICO - VADINHO
4 Abr, 2012
ana maria moreira bailune deu um presente para ARTISTA PLÁSTICO - VADINHO
4 Abr, 2012
Sonia Gallego curtiu a postagem no blog UM RITUAL de ana maria moreira bailune
14 Mar, 2012
Sonia Gallego curtiu a postagem no blog Meu Filho de ana maria moreira bailune
14 Mar, 2012
ana maria moreira bailune comentou a postagem no blog A LITERARTE APRESENTA A ESCRITORA HELOISA CROSIO. de Literarte
"Olá! Conheço o Dante do Recanto das Letras... parabéns a ambos!"
13 Mar, 2012
ana maria moreira bailune curtiu a postagem no blog A LITERARTE APRESENTA A ESCRITORA HELOISA CROSIO. de Literarte
13 Mar, 2012
Posts no blog por ana maria moreira bailune

Meu Filho

MEU FILHOMeu filho dorme no éter,Não chegou a vir a ser.Tem os olhos bem fechadosDe quem jamais enxergou,Os ouvidos bem seladosDe quem nunca escutou,Tem as mãos imaculadas,Mãos de quem jamais tocou.Meu filho dorme no vento,E canta para eu dormir.Tem a voz quase sumida,Voz de quem jamais falou,Tem palavras tão caladasQue jamais pronunciou,A canção silenciosaComo a que ninguém cantou.Meu filho é feito do sonhoQue ninguém nunca sonhou.Tem a alma imaculada,A de quem jamais pecou,Tem a memória…Ver mais...
12 Mar, 2012
ana maria moreira bailune deixou um comentário para ARTISTA PLÁSTICO - VADINHO
"Bom dia, Erivaldo! As pinturas são muito bonitas! Parabéns!"
12 Mar, 2012
ana maria moreira bailune e ARTISTA PLÁSTICO - VADINHO agora são amigos
12 Mar, 2012
ARTISTA PLÁSTICO - VADINHO curtiram o perfil de ana maria moreira bailune
12 Mar, 2012
Elza Ghetti Zerbatto comentou a postagem no blog Livre Exercício do Pensar de ana maria moreira bailune
"Obrigada Ana pela sua presença em meu cantinho. abração"
28 Fev, 2012
Posts no blog por ana maria moreira bailune

UM RITUAL

Um RitualPouco antes de um maremoto, parece que há um momento em que as ondas se acalmam e o mar silencia. Se é uma tsunami, por um momento tem-se a impressão de que o mar está se recolhendo, a maré baixando de repente.Logo antes de uma tempestade, antes mesmo que comece a ventania, o ar fica pesado, e às vezes temos um sentimento de apreensão. O céu cinzento , a atmosfera parada, é um prenúncio do que está por vir.Há silêncio dentro do olho de um furacão. Ele passa, erguendo casas, arrancando…Ver mais...
27 Fev, 2012
ana maria moreira bailune comentou a postagem no blog A LITERARTE APRESENTA A ESCRITORA FLÁVIA ASSAIFE. de Literarte
"Bom dia, Flávia! Tens um lindo currículo! Parabéns!"
27 Fev, 2012

*Um jovem casal*

Ontem a noite, eu estava terminando uma aula. O aluno estava cansado, após um dia estafante em seu trabalho, e parecia desmotivado. A uma certa altura, ele perguntou-me: "Como você conseguiu memorizar todos esses verbos irregulares? Quando penso que sei tudo, aparecem mais e mais!"
Tentei explicar-lhe que cada um encontra seu próprio método, e que no meu caso, eu aprendera a maioria deles sozinha. Fui pegar um velho livro de Inglês Sem Mestre, onde há muitos anos aprendi- sozinha - as estruturas básicas da língua, como preposições, tempos verbais, adjetivos, vocabulário básico, etc., pois queria mostrar-lhe que quando alguém realmente quer alguma coisa, nada é obstáculo.
Ao abrir o livro sobre a mesa, deparei com uma velha foto de meus pais.
Amarelada, um pouco manchada nas extremidades. Ele pegou a foto, perguntando quem era o casal. Expliquei-lhe que eram meus pais e uma amiga, e que a foto havia sido batida nos jardins do Museu Imperial. Ele perguntou se meus pais eram vivos, e respondi que meu pai morrera em 1986, mas que minha mãe é vivíssima e tem 82 anos.
Quando ele foi embora, peguei novamente a foto. Olhei-a com mais cuidado. Percebi que no momento em que ela fora tirada, eles eram ainda um jovem casal de namorados, que talvez nem sequer imaginassem que um dia estariam casados. Não pensavam sobre as dificuldades que enfrentariam juntos na vida, nem que um dia o amor que os unia se tornaria tão frio. Nem mesmo imaginavam que seus filhos seriam Ronaldo, Dalila, Silvia, Ester e Ana.
Eles apenas sorriam despreocupadamente para a câmera, sentados em uma elevação do jardim sobre um pouco de grama pelo-de-urso. Meu pai segurava uma agulha de pinheiro, todo garboso em seu paletó claro (as horríveis meias listradas aparecendo sob a barra das calças). Minha mãe usava um sobretudo parecido com aqueles que vemos em filmes dos anos quarenta, cabelos com permanente e sandálias escuras. A outra moça usava um vestido leve e um spencer curtinho. Todos sorriam. Tenho certeza que foi um dia feliz.
Uma vez, li em um livro de auto ajuda (sim!) que as estradas tem curvas para que tenhamos tempo de assimilar o que a vida nos reserva e criar força para contornar os obstáculos. Só viramos a curva quando estamos prontos. Se as estradas fossem sempre retas e soubéssemos de antemão o que nos aguarda no horizonte, talvez recuássemos e não tivéssemos coragem de seguir adiante.
Lembrei disso ao olhar a foto. Aqueles três estranhos que me fitavam estavam, naquele momento, sentados em algum ponto do meio-fio da estrada de suas vidas, descansando e refazendo suas forças para seguir em frente. Ficou registrado apenas o momento feliz que viviam, não as agruras que viriam a enfrentar num futuro próximo e a lenta agonia daquele amor que na foto parecia tão inocente. Assim deve ser a vida: devemos registrar os momentos felizes, sublinhá-los com força usando canetas coloridas.
Quando meu pai morreu, lembro-me de que poucos minutos antes de fecharem o caixão, minha mãe se levantou de sua cadeira , e juntando as mãos em volta do rosto dele, depositou-lhe um beijo. Depois, suspirou e ficou olhando para ele. Percebi que em toda a minha infância, não tinha jamais visto uma cena como aquela entre eles. Não me recordo de momentos em que eles se abraçaram ou se beijaram. Recordo-me da convivência pacífica, entrecortada por desentendimentos e palavras ríspidas. Percebi, no momento em que fecharam o caixão, que eu desejava fazer melhor. E que talvez ela se arrependesse por não tê-lo feito quando teve a oportunidade.
É preciso que olhemos muitas fotos antigas. Existem muitas coisas das quais precisamos nos lembrar.
Você, que está lendo essta estória, pegue seu velho baú de fotos e dê uma boa olhada em sua vida. Pense no momento em que as fotos foram tiradas, e em tudo o que veio depois. Pode ser um ótimo exercício.

Blog de Ana maria moreira bailune

Meu Filho

Postado em 12 março 2012 às 11:07 0 Comentários

MEU FILHO



Meu filho dorme no éter,

Não chegou a vir a ser.



Tem os olhos bem fechados

De quem jamais enxergou,

Os ouvidos bem selados

De quem nunca escutou,

Tem as mãos…

Continuar

UM RITUAL

Postado em 27 fevereiro 2012 às 13:31 0 Comentários

Um Ritual

Pouco antes de um maremoto, parece que há um momento em que as ondas se acalmam e o mar silencia. Se é uma tsunami, por um momento tem-se a impressão de que o mar está se recolhendo, a maré baixando de repente.

Logo antes de uma…

Continuar

Ser Feliz - Opção?

Postado em 24 fevereiro 2012 às 8:51 0 Comentários

SER FELIZ - OPÇÃO?

Não tenho uma vida perfeita. Faltam algumas coisas , embora não materialmente falando, mas minha vida, olhando bem de perto, não é perfeita. Talvez, se fosse, seria chata. Nada a descobrir, aprender ou buscar. Até mesmo os relacionamentos conflituosos (às vezes com pessoas de quem se deveria receber…

Continuar

Caixa de Recados (4 comentários)

Você precisa ser um membro de Associação Internacional de Escritores e Artistas para adicionar comentários!

Entrar em Associação Internacional de Escritores e Artistas

Às 21:33 em 26 agosto 2015, hope disse...

Olá Paz seja convosco,

Eu desejo que você e sua família momentos felizes da vida agora e para sempre amém. Por favor, eu não tenho relação formal com você, mas por causa da minha situação e as circunstâncias presente Eu sou feito entrar em contato com you.I ter sido vítima de câncer e têm uma vida curta para leave.I fiz a minha mente para doar a minha herança de 6,5 milhões de USD para os menos privilegiados por favor me ajude a cumprir o meu último desejo.

Entre em contato comigo através do meu e-mail privado: glorysamuel54@gmail.com

Espero ouvir de você

Obrigado

Mrs Glória Samuel.
E-mail: glorysamuel54@gmail.com

Em 4:52pm on abril 04, 2012, ARTISTA PLÁSTICO - VADINHO deu para ana maria moreira bailune um presente...
Presente
Obrigado minha querida, eis a retribuição do seu apreço!!
Em 4:50pm on abril 04, 2012, ARTISTA PLÁSTICO - VADINHO deu para ana maria moreira bailune um presente...
Presente
Obrigada querida!
Às 14:41 em 5 fevereiro 2012, Elabora Textos disse...

Não conseguiu? Que pena...mas, esta chegou.

Boa semana e...uma ótima segunda-feira, rsrsrs

 
 
 

© 2017   Criado por Izabelle Valladares.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço