Esta é uma rede social de escritores,artistas plásticos  e músicos, para associar-se a Literarte - Associação Internacional de escritores e artistas, entrem no site www.grupoliterarte.com.br e conheça todas as vantagens em ser um associado!

 

 

A Literarte divulga os Escritores convidados que estarão no Livro" Literarte Celebra o Ceará" Membros Nacionais e Internacionais da Alaf e escritores Cearenses

Mais uma vez a Literarte em Parceria com a Alaf- Academia de Letras e Artes de Fortaleza, lança a 7ª Antologia Poética da Alaf que terá sua noite de autógrafos na Posse Acadêmica 2016 que acontecerá no Clube Náutico, em Fortaleza - Ceará no dia 05 de Março de 2016. 

Alguns textos foram selecionados na época da Tomada de Posse que aconteceu em Cascais em 2015 e os demais convidados para o Livro Literarte Celebra o Ceará, a obra da Contra-capa é da Escritora cearense residente no Rio de Janeiro, Nara de Amorim Pamplona, a arte de Aline Rodrigues, nossa Capista, (kappa- Facebook) e a revisão dos autores. 

Agradecemos a todos os participantes e vamos que vamos! 

Capa: 

Autores Participantes: 

Angela Feingold, nasceu em  16 de outubro de 1952,na cidade do Rio de Janeiro.Formada em administração,funcionária pública aposentada.Atualmente Presidente da ALAF (Academia de Letras e Artes de Fortaleza),produtora artística,representante da Editora Mágico de Oz no Brasil,Diretora do Instituto Barão de Ayuruoca,Embaixatriz da Cidade de Mar de Espanha em Minas Gerais, detentora da Comenda Governador Valladares entregue na Cidade de Cabo Frio Rio de janeiro,e membro Correspondente de diversas Academias de Letras.

 

Adélio Amaro

DÉLIO AMARO nasceu em 1973, em Leiria - Portugal. É um apaixonado pelos Açores tendo feito o levantamento fotográfico e histórico das 154 freguesias, dos 19 concelhos das 9 ilhas dos Açores.

Atualmente é diretor executivo do Jornal Gazeta Lusófona (Suíça) e colabora na imprensa de Portugal, Suíça, França, Canadá, EUA e Brasil.Fundador e presidente da Associação de Investigação e Cultura dos Açores/Leiria.

Autor dos Brasões das Freguesias da Barreira (Leiria) e Algarvia (Açores). Membro de várias Associações e Academias. Detentor de diversas medalhas e honrarias. Tem mais de 22 livros publicados.

 

Alfredo de Sousa Pereira

Alfredo de Sousa Pereira A. S. P. (Alsoupe), nasceu a 1/3/1940 em Riachos, Torres Novas, Portugal. Viveuem Moçambique de 1961 a 1975. Em 2012 editou um livro de poesias intitulado “Os Caminhos do Poeta”.

Em 2014 participou em várias publicações do CEMD e LITERARTE. É sócio da SPA-Sociedade Portuguesa de Autores, do CEMD e é membro da Academia de Letras de Goiás e da Academia de Letras de Fortaleza, já viveu em alguns países e além de gostar do Brasil, tem laços de amizade e o reconhecimento do seu trabalho no Brasil.

 

Ana Vitória Barbosa Mariano, é estudante do Ensino Médio, participa desde cedo de projetos literários juniores. Publica atualmente poesias, contos e histórias em sua página de histórias compartilhadas da internet e em blogs relacionados à literatura. Em 2014 participou do projeto Criações Literárias do Colégio Santa Cecília, com o poema “Uma pequena poesia para meu tio-avô”.

André Anlub

André Anlub é autodidata nas artes, tem uma tela no MAC do Senhor do Bonfim (BA), Autor de 5 livros e coautor em 60 em papel e outros em ebook, é Imortal da AACLIG e membro das Acad. de Letras da Bahia, São Paulo, Goiás e do Núcleo Acad. de Letras e Artes de Lisboa (PT). Prêmios: Personalidade 2013 (ArtPop), Qualidade 2014 (Braslider).

 

Antônio Manuel Palhinha

 

Membro Correspondente Internacional

António Manuel Palhinha, nascido em 13 de Maio de 1967, em Lisboa. Vive na cidade de Odivelas desde os primeiros dias de vida até aos dias de hoje. Muito cedo manifestou interesse pelas ciências e pela escrita. Apaixonado pela medicina, nomeadamente cardiologia e Medicina de catástrofe, mas também, um amante da escrita.
Certificado pelo Conselho Cientifico - Pedagógico da Formação Contínua em várias áreas e domínios.
Pioneiro a nível Internacional na formação em Primeiros Socorros para Cegos e Ambliopes.
Um sonhador das letras. 
Iniciou-se a escrever poesias quase ao mesmo tempo que começou a aprender a escrever.
Um profissional de saúde, um cidadão do mundo.

Catarina Labouré

 

Professora Mestra em Letras e Ciências Humanas, pela Universidade do 
Grande Rio (UNIGRANRIO). Pós-graduada, com especialização em Língua 
Portuguesa e Literatura Portuguesa, pela Universidade do Estado do Rio de 
Janeiro (UERJ), e graduada em Letras (Português - Literaturas) e Pedagogia 
pela UERJ. Pedagoga na Universidade da Força Aérea (UNIFA) e membro do 
corpo editorial da Revista Científica da UNIFA, bem como membro 
correspondente da Academia de Artes, Ciências e Letras da Ilha de Paquetá 

 

Dalva Agne Lynch

Acadêmica da ALAF e possui quatro livros publicados no Brasil, além de dezenas de participações em Antologias no país e no exterior. Recebeu inúmeros prêmios por seus poemas, contos e livros e tem um amor especial pelo Ceará, onde casou-se com o amor de sua vida e passou sua lua-de-mel. Está no momento escrevendo seu terceiro livro de ficção, a sair em breve.

Daniel Costa

 

Daniel Costa

Depois de jornalista especializado em filatelia; de ter criado a sua própria revista, a FRANQUIA, tornou-se escritor.

Tem 9 livros publicados, 5 de poesia e 4 de prosa, com o 10º. (poesia), a sair em breve.

Delmar Domingos de Carvalho

Nasceu em Lisboa, em 19 de julho de 1939.

Após ter frequentado quatro Escolas no Ensino Primário; uma, em cada classe, a partir de 1950, segue os estudos na Escola Secundária de Figueiró dos Vinhos até ao 5º ano dos Liceus, prosseguindo na Escola Luís de Camões, Lisboa, alínea e), rumo ao curso de Direito, tendo depois estudado Grego com destino a Histórico-Filosóficas.

Defensor da Educação Permanente, obtém o Curso de Nutricionismo e Dietética em espanhol, em 1972, e nos anos seguintes inscreve-se na Faculdade Livre de Cultura Humana, Bordéus, França, tendo, apenas, concluído o curso de Biologia Naturopática.

Participa de diversos movimentos Literários, tem váriso livros publicados e é membro de Academias Internacionais. 

 

Edivânio Leite

 

Edivanio Leite, é escritor, poeta, bacharel em Direito, advogado e articulista jurídico, nascido na cidade de Farias Brito, no Ceará em 11 de junho de 1971. Mudou-se para São Paulo no ano de 1986.

 

É autor dos livros "Você, O Senhor do Destino”, publicada pela editora All Print; dos livros infantis "TANG, o sonho do pequeno imperador", "Dante o pinguim" (português e espanhol); "Gigi no reino das fadas"; "Neco o jumentinho"; "Gino, um dragãozinho em Andradina"; de Direito: "Do excesso na legítima defesa" e "Súmulas e OJ'S do TST". É associado à LITERARTE - Associação Internacional de Escritores e Artistas Plásticos e membro da ALAF - Academia de Letras e artes de Fortaleza e Aliandra - Aliança de Literatos de Andradina.

 

Acadêmico Efetivo ALAF 

Edízio Mendonça 

Escritor e Político Brasileiro,  é autor de mais de 70 livros inéditos e vários cadernos sobre história de Barra do Mendes, e de todos os municípios da Região de Irecê.
É Membro de diversas entidades culturais e de classe, tais como, Academia Guanabarina de Trovas – RJ; Academia Itajubense de Letras – Itajubá – MG; Academia Anapolina de Filosofia, Ciências e Letras – Anápolis – GO; Academia Conquistense de Letras, Vitória da Conquista -BA -Academia Barramendense de Letras – Barra do Mendes – BA, Academia Cabista de Letras - Arraial do Cabo - RJ, Academia Ireceense de Letras - Irecê - BA, Academia Goianense de Letras – Goiânia – GO, The International Academy of england - Londres - Inglaterra, entre outras.

Elinalva Oliveira Alves

Elinalva Oliveira, graduada em História, mestre em Educação Especial é acadêmica da Academia Feminina de Letras do Ceará – AFELCE, da ALAF; acadêmica correspondente de academias nacional e internacional. É associada da AJEB - Ceará - Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil e da Ala Feminina da Casa de Juvenal Galeno. Detentora de prêmios e comendas.  

 

 

Else Dorotéa Lopes

Else Dorotéa Lopes é Professora e Contadora de Histórias. Graduada em Pedagogia e Pós-graduada em Literatura Brasileira. É Consócia dos Institutos Históricos e Geográficos do Alto de Rio das Velhas de Nova Lima (MG) e do Ciclo do Ouro de Sabará (MG).  Foi Professora voluntária de Literatura na Apac – Associação de Assistência e Proteção aos Condenados de Nova Lima. Por esse trabalho foi finalista do Prêmio Vivaleitura em 2009. É Membro de diversas Academias de Artes.

 

Izabelle Valladares

 

 

Natural do Rio de Janeiro, nascida em  13/05/1975, escritora, neta do jornalista baiano Antônio Andrade, ganhador do prêmio Esso de 1967 recebeu em laços sanguíneos o amor pela arte. Desde criança gostava de escrever e na infância confeccionava livros com folhas de caderno e cola.
Organizou mais de 100 livros. Ganhadora de diversos concursos de contos e crônicas nacionais e internacionais.
Tem atualmente mais de 20 Livros Publicados com Destaque para os Infantis: “ Mamãe o que é preconceito, Franklynstein Pop Star e Uma múmia muito doida.

 

Membro Correspondente Rio de janeiro

José João da Cruz Filho 

 

Professor de matemática, só que não sei se sou matemático antes de ser poeta, ou poeta antes de ser matemático, mas gosto das duas. A poesia e a matemática me fazem bígamo? Será?
Não vivo sem as duas.

 

 

 

Lúcia Guedes


Lúcia de Fátima Guedes de Lima. Pseudônimo (Lufague),natural de Aracati, radicada em Fortaleza, Ceará, Servidora Pública Municipal,Pós -graduada em Gestão e Direito de Trânsito. Tem publicados três livros:

" Um Homem Suas Escolhas, Sua Trajetória", "Duetos ao Luar", "Da Mariposa à Seda", participou de diversas coletâneas com contos e poesias da Câmara Brasileira de Jovens Escritores, tendo seu poema "Prostituição" publicado no Panorama Literário Brasileiro, melhores poesias de 2010.Sua ultima participação em Antologias, a grande Agenda 2016  Poeta Del Mundo.

 

 

Marcelo Garbine

 

Escreve crônicas de humor, poesias, letras de músicas, textos motivacionais, dicas gramaticais, stand up comedy, dentre outros gêneros literários. Compõe com diversos músicos. Adotou o alter ego Mingau Ácido para assinar as suas crônicas de humor. Aos três anos, já ditava estórias para a sua mãe escrever em folhas de papel almaço e grampeá-las em formato de livrinho, com direito à capa, título e nome do autor. Na adolescência, ganhou os seus primeiros concursos de redação e poesia. Publicou os seus primeiros livros aos dezessete anos de idade e escreveu os seus primeiros textos para rádio e jornal aos dezoito. É graduado em economia e Servidor Público do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Já atuou em diversos trabalhos voluntários, inclusive lecionando e utilizando suas composições como alicerce didático. Redige textos para rádios, revistas e jornais.

 

 

Marcello Silva é bacharel em Contabilidade (UFPI), blogueiro e autor do livro de poesias O Pescador (Chiado Editora). Participou da coletânea “Natal do Castelo Literário” (Editora PenDragon); Participou do projeto literário “Enredado” (Editora Vidráguas). Editor dos blogs: Chavalzada, Resenha Contábil e O Pescador

 

Nara Pamplona

Sempre gostou muito de ler, nutrindo uma admiração por todos àqueles que
se dedicavam à arte da poesia. Escrevia muito quando criança e adolescente,
mas os escritos perderam-se com mudanças e residências. Retornou a
escrever após o falecimento de seu marido em 2008, como uma forma de
desenhar no papel seus sentimentos e emoções, adotando a forma livre de
escrever seus textos. Atualmente integra várias Academias virtuais de
poesias, tendo merecido alguns prêmios, um deles concedido pela Academia
de Artes e Letras de Fortaleza. Integra, como membro fundador, a Academia
de Letras, Música e Artes de Salvador, tendo recebido a comenda Luiz Vaz de
Camões do Núcleo de Letras e Artes de Lisboa, integrando, ainda, como
membro, a Academia de Artes e Letras de Valparaíso. Participou, também, da
Antologia Pablo Neruda e convidados, tendo recebido a Insígnia
Comemorativa respectiva.. Em janeiro lançou seu primeiro livro “ACORDES DO CORAÇÃO”.

Acadêmico Efetivo

 

Rejane Costa Barros

 

Rejane Costa Barros nasceu em Fortaleza-CE em 09 de dezembro. Filha de Antonio Eliseu de Barros Filho e de Maria Geisa Costa Barros. É Pesquisadora e Revisora gramatical. Detentora de vários prêmios em concursos de Poesias e Trovas. Pertence a várias Academias Literárias. Verbete no Anuário do Ceará 2010/2011. Em março de 2014 lançou seu livro de poesias intitulado, Águas do Tempo.

Roberto Ferrari

Engenheiro, analista de sistemas, administrador de empresas, poeta, escritor e comunicador. Sempre gostou de escrever desde a juventude, publicou os livros: Sublime Amor, Ventos da Paixão, Identidade Assassina, Fundamental como o Amor, Refúgio da Alma, Negócios de Sangue e Intenso como a Vida. Algumas atribuições e homenagens recebidas: Membro Conselheiro e Diretor Cultural da ABRASCI – 2010. Ocupa a cadeira Vinícius de Moraes, nro 39. Membro da EscBrás - 2013 Membro da Academia de Letras de Buenos Aires - 2013Membro da Divine Académie Française des Arts Lettres et Culture, Paris – 2013 Doutor Honoris Causa em Literatura pela FAMET de Belo Horizonte- 2013 Diretor Regional da Literarte em SP – 2014

VERA SALBEGO

 

Vera Salbego é natural de Uruguaiana rs Brasil.Formada em Letras / Português e Literatura Brasileira,Pós-Graduada em Psicopedagogia e Mestrado Literatura Latina.Tem vários livros publicados e participa de váiras Academias Literárias Nacionais e Internacionais.

Exibições: 622

Comentar

Você precisa ser um membro de Associação Internacional de Escritores e Artistas para adicionar comentários!

Entrar em Associação Internacional de Escritores e Artistas

Comentário de Lúcia de Fátima Guedes de Lima em 9 março 2016 às 6:05

Quero agradecer à LITERARTE, por essa oportunidade única a mim conferida, em participar de uma Antologia em homenagem à minha terra iluminada e querida,  o meu Ceará!

Comentário de Nara de Amorim Pamplona em 5 fevereiro 2016 às 19:26

Ficou tudo muito lindo e meus agradecimentos reiterados por me proporcionar mais essa oportunidade, principalmente de ir a Fortaleza, minha terra natal, cujas raízes permanecem sempre no meu coração.

Comentário de Catarina Labouré M. B. Ferreira em 2 fevereiro 2016 às 9:24

À LITERARTE, a minha profunda gratidão pelo constante estímulo e reconhecimento ao trabalho realizado por aqueles que, de fato, amantes das letras e da arte, têm na palavra e nas mais diferentes modalidades de expressão artística, a forma de saber conduzir as suas mais sublimes ideias e idealizações.

Comentário de Daniel Cordeiro Costa em 1 fevereiro 2016 às 15:56

Do blog: BRASIL: O SORRISO DE DEUS,  onde se vai escrevendo o futuro livro do mesmo título:

CENTRO HISTÓRICO E CULTURAL DE JOÃO PESSOA
 
João Pessoa, por ter sido a terceira cidade, capital de Estado, do Brasil, encerra muita história da colonização. Em virtude da qual a Paraíba de que é capital, foi reconhecida como Património Nacional do Brasil.
O Centro Histórico de João Pessoa, no dia 6 de Dezembro de 2007, foi inscrito nos Livros do Tombo Histórico e Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico, do Instituto do Património Histórico e Artístico Nacional (Iphan).
Foram “tombados” 37 hectares de área e estimadas cerca de 700 edificações, além de ruas praças e parques históricos que integram esse conjunto.
Estes compreendem a maior parte dos bairros do Varadouro e do Centro da cidade.
As suas edificações compõem um cenário de diferentes estilos e épocas, cheios de Sobrados, Praças, Casarios Senhoriais e Igrejas Seculares, relatando as diversas fases da história local.
Ao mesmo tempo é um dos mais importantes sítios históricos do Brasil.
Isidoro de Mello, ao escolher a cidade de João Pessoa, como sede - cenário da sua investigação sobre a descoberta do grande território, a que hoje se dá o nome de Brasil, deveu-se ao que muito investigara.
Face ao que acaba de ser dito, por lhe parecer significativo, devido ao fato da missionação por ordens religiosas, que sempre acompanhavam os navegadores.
Logo em 1500 Pedro Álvares Cabral, se foi acompanhado de missionários Franciscanos, um dos quais, Henrique de Coimbra que, como já vimos, celebrou a primeira missa em terras de Vera Cruz.
A área delimitada é representada por bens, bem como o barroco, Igreja da Ordem Terceira de São Francisco; rococó, Igreja de Nossa Senhora do Carmo; estilo maneirista, Igreja da Misericórdia. Todas do século XVII, da arquitectura colonial ecléctica. Do casario civil, além do art-noveau  e art-deco das décadas de 20 e 30,  predominantes na Praça Antenor Navarro e no antigo Hotel Globo, o primeiro da cidade, tudo transformado em centro cultural.
Em meio a casarões coloniais e edificações, um destacado conjunto arquitectónico com características do barroco, como a igreja de São Francisco e o Convento de Santo António, que os frades franciscanos administravam no passado. A igreja de São Francisco possui adro com azulejos portugueses, representando as estações da Paixão de Cristo. À esquerda, a Capela Dourada, com a imagem de Santo António e talhas revestidas de ouro.
No pátio externo, está um cruzeiro imenso de pedra calcária, considerado o maior monumento da América Latina.
Na Praça João Pessoa, pode ser encontrado o edifício da Assembleia Legislativa em arquitectura moderna, a contrastar com a antiguidade do Palácio da Redenção, sede do Governo do Estado e do Tribunal de Justiça.
Na praça está também, situado o prédio da antiga Faculdade de Direito, local de muitos acontecimentos históricos e políticos, destacados pela beleza da sua arquitectura.
Na Praça Pedro Américo temos o Teatro Santa Roza, cuja inauguração é de 1889, em estilo barroco, fachada greco-romana. Sendo um dos teatros mais antigos do Brasil.
Toda está estética histórica, mais a pessoana descendente de India, Samira, sua excelsa namorada, estavam a contribuir para que Teodósio Mello bendissesse a hora em que escolheu João Pessoa, para morar, já que toda a Paraíba era cheia de motivos da saga colonial, o que afinal desejava investigar.
Em suma, João Pessoa é o cento económico e financeiro de estado da Paraíba e a oitava cidade mais populosa da Região do Nordeste.
A cidade com os onze municípios que a compõem, tem uma população de cerca de 2.500.000 habitantes.
É também conhecida como Portas do Sol, devido estar localizado nela a Ponta do Seixas, o ponto mais oriental das Américas, onde o sol nasce primeiro.
Fundada em 1585 com o nome de “Nossa Senhora das Neves” é a terceira de capital de estado mais antiga do Brasil, tendo já sido fundada como cidade.
Durante a Conferência das Nações Unidas, sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, João Pessoa recebeu o título de “segunda capital mais verde do mundo”.
No dia 5 de Agosto de 1585, os colonizadores portugueses fundaram a “Cidade Real de Nossa Senhora das Neves”, em homenagem ao orago do dia, numa colina nas margens rio Sanhauá, afluente do rio Paraíba.
Em 1985 o nome, primeiramente escolhido, passou a Filipéia de Nossa Senhora das Neves, em homenagem ao Filipe II de Espanha, I de Portugal, em que a Coroa Portuguesa foi incorporada à Coroa Espanhola.
1634, Friedericksat, ou Frederica em homenagem ao príncipe de Orange, Frederico Henrique de Nassau, durante 20 anos de ocupação holandesa no nordeste brasileiro.
1654, Cidade da Parahyba, ao ser iniciado o período da restauração, após a expulsão dos holandeses.
1930, finalmente, João Pessoa, numa homenagem ao político, João Pessoa Cavalcanti de Albuquerque, paraibano de Umbuzeiro e então presidente do Estado da Paraíba, assassinado na cidade de Recife em Julho de 1930. A Assembleia Estadual aprovou a mudança de nome da capital em 4 de Setembro de 1930.
 
Daniel Costa
 
 

© 2017   Criado por Izabelle Valladares.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço