Esta é uma rede social de escritores,artistas plásticos  e músicos, para associar-se a Literarte - Associação Internacional de escritores e artistas, entrem no site www.grupoliterarte.com.br e conheça todas as vantagens em ser um associado!

 

 

Neste dia do Pai, importa debruçarmo-nos, um pouco mais, sobre determinadas situações críticas, nas quais o Pai, infelizmente, em muitas famílias, é a figura central, tristemente, o principal protagonista, pelo péssimo comportamento e maus exemplos que comunica aos filhos, a partir do exercício: indevido, injusto, ilegítimo e ilegal de violência doméstica, em todas as suas diferentes facetas.

Fazer um “Ato de Contrição” por parte dos pais, homens, que procedem de forma censurável e inaceitável, pode, para começar, ser uma atividade de grande coragem e reconhecimento dos erros cometidos. Talvez este seja o dia indicado para que pais, homens, insensíveis, violentos e sem sentimentos de amor e afeto pelos filhos, comecem uma nova vida junto dos seus descendentes, dando-lhes tudo o que podem, eles merecem e têm direito.

O “Dia do Pai” deve, portanto, ser um período de profunda reflexão, quer para o Pai, quer para os filhos, quer também, e por que não, para a Esposa/Mãe, no sentido de aprofundar conhecimentos, boas-práticas, analisar comportamentos, valores e sentimentos, para que se corrija o que tem estado mal, ou menos bem.

Atualmente, a esmagadora maioria das tarefas domésticas são desempenhadas, repartidamente, tanto pela Mãe como pelo Pai, muito embora, presumivelmente, a esposa consiga melhores resultados em determinadas lides e o marido noutras e, ainda, em algumas, apenas a Mãe consegue realizar, nomeadamente, amamentar, naturalmente, os filhos.

É interessante examinar o empenhamento com que muitos Pais, homens, se envolvem nas funções que beneficiam o bem-estar dos filhos, promovem a autoestima destes e contribuem para um futuro bom e estável, particularmente, no sentido da saúde, educação, formação, emprego e habitação. Estes são os Pais, homens, que assumem, responsavelmente, a paternidade e que, felizmente, assim procede a maioria deles.

Neste dia consagrado ao Pai, também não se pode olvidar aqueles Pais, homens, que, em dado momento, pelas mais diversas razões, não conseguiram acompanhar os seus filhos, deixando-os entregues aos cuidados da Mãe e, na maior parte dos casos, também, dos avós maternos, naturalmente com eventuais danos para os superiores interesses destas crianças, pelo menos quando não havia qualquer tipo de violência doméstica.

O mais grave, é, talvez, o abandono dos filhos, depois de profundas perturbações familiares, desde a violência, nas suas diferentes formas, à negligência, quanto à dádiva de amor e afetos, cuidados adequados e outras dimensões espírito-sentimentais, a que se segue a negação de qualquer apoio material para sustento, cuidados médicos e medicamentosos da criança, educação e formação. O Pai que abdica dos filhos naquelas circunstâncias, de facto não reúne condições para educar os seus descendentes.

Estes Pais, homens, indiscutivelmente irresponsáveis, desamorosos, deveriam ser severamente punidos, por isso, este é o dia indicado para que quem governa reflita nestas situações, melhorando as leis de proteção das crianças, de contrário o futuro do mundo ficará, irremediavelmente, comprometido, porque as crianças são o maior tesouro da humanidade.

Dia do Pai, apenas um dia por ano, o que significa que para muitos filhos e pais, os restantes trezentos e sessenta e quatro dias, uma parte significativa daquelas pessoas – Pais e Filhos – se esquecem muitos deveres e direitos, não se manifestam sentimentos e emoções, não há lugar para as ofertas e presentes, materiais e/ou afetivos.

É um dever de paternidade exercer, todo o ano, as sublimes e autênticas responsabilidades de Pai, como é um direito dos filhos, também um dever, receber do Pai e da Mãe, todos os cuidados e, por outro lado, cabe aos filhos amarem, respeitarem e apoiarem os seus pais, quando estes mais necessitam na vida.

 

Diamantino Lourenço Rodrigues de Bártolo

Telefone: 00351 936 400 689

 

Imprensa Escrita Local:

 

Jornal: “Terra e Mar”

 

Blog Pessoal: http://diamantinobartolo.blogspot.com

Facebook: https://www.facebook.com/diamantino.bartolo.1 

https://www.facebook.com/ermezindabartolo

Portugal: http://www.caminha2000.com (Link’s Cidadania e Tribuna)

         http://www.minhodigital.com/news/escritor-portugues-caminha

                            Bélgica: http://www.luso.eu/tools/sobre-nos/165-equipa/911-diamantino bartol...

França: https://portugalnewspresse.wordpress.com/blog/

Brasil: http://www.webartigos.com/autores/bartoloprofunivmailpt/

http://sitedoescritor.ning.com/profiles/blog/list?user=2cglj7law6odr

     http://www.grupoliterarte.com.br/Associados.aspx?id=306

 

Exibições: 5

Comentar

Você precisa ser um membro de Associação Internacional de Escritores e Artistas para adicionar comentários!

Entrar em Associação Internacional de Escritores e Artistas

© 2017   Criado por Izabelle Valladares.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço